sexta-feira, 25 de abril de 2008

Mistério verdadeiramente misterioso II

Uma das coisas que gosto bastante de fazer, para além de tocar guitarra e de lamber cola de envelopes, é andar de mota. Comecei aos 16 anos, e já desde esta altura que a seguinte questão me saltou para a mente qual canguru australiano: porque é que os seguranças dos hipers e supermercados não deixam entrar ninguém com um capacete na mão?

Acho que é pertinente abordar aqui este assunto, não só porque é 25 de Abril, mas também porque o tempo está uma bosta e não pára de chover.

Reparei desde cedo que as senhoras podem entrar com malas, os senhores com bolsas ou sacolas, as crianças com mochilas, mas eu sempre fui barrado à entrada por um segurança que, entre resmungos, me indicava com a cabeça e com o indicador que não podia entrar com o capacete. Por mim tudo bem, não faço questão de andar com aquele peso morto nas mãos enquanto faço compras, tirando o facto de me pegarem sempre no capacete pela viseira e atirarem-no para o chão do Caixa Central. Mas pronto, sou capaz de viver com isso.

Agora a grande questão, o que me faz mesmo confusão, é saber que raio pensam eles que vou fazer com o capacete, sei lá, no corredor das hortaliças, para ser tão proibido entrar com ele na mão?! Como será o diálogo entre dois vigilantes ao avistarem alguém com um capacete?

- Oh Análio, deixa entrar a senhora com a mala e o senhor com a sacola, não faz mal...

- Sim, senhor. E aquele rapaz ali com a bazuca às costas?

- Deixa entrar.

- Ok...

- Espera aí, aquele motociclista vai entrar com o capacete! Temos de tomar medidas drásticas, que ele ainda é gajo para roubar um écran plasma ou uma laranja e levá-los escondidos ali dentro!

- Certo chefe, vou já chamar reforços.

- Sim, faz isso... e Deus nos ajude, Análio... Deus nos ajude a todos...

2 comentários:

Ticha 25/04/2008, 17:14:00  

Provavelmente...
1) Se meteres o capacete na cabeça és bem capaz de fazeres o assalto da tua vida e ninguém te vê a fronha (mas isso eu também posso... É só tirar os meus collants de lycra que envergo debaixo da minha saia e coloco-as na minha cabeça na esperança de me desfigurar para só depois roubar a minha penca de bananas)...
2) Eles não colocam alarmes nos capacetes que estão à venda no hiper... ( E dessa maneira poderias facilmente trocá-los xD )
3) E se te der na cabeça te o atirares à cabeça de alguém??? xD Se bem que a minha mala não fica atrás lool

Enfim, silly things... Mas se um puto entrar no hiper acompanhado de sua mãe, mexe e remexe nas laranjas e nas uvas ( e ainda carrega algumas gomas no estômago ), tem sede e a senhora sua mãe abre-lhe uma garrafa de água... Pelo caminho, ainda arranca os brindes dos iogurtes, dá um espirro e a mãe abre um pacote de lenços (por pagar) e limpa-lhe o nariz! Mas nessa situação está tudo bem...


V


bjs***

Rute 26/04/2008, 10:54:00  

=D

  © Blogger template 'Grease' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP