segunda-feira, 10 de abril de 2006

“Bate-Papo” em torno do Simplex

Os açorianos, parecendo que não, são tesos prá coisa. Há uns anos atrás a RTP/Açores “censurava” as imagens de nudez dos filmes, hoje até se pratica extorsão e prostituição de mulheres. Faz lembrar a história do “novo-rico”: nunca teve, e agora que tem ninguém o consegue aturar…

1 - Foi com grande pesar que lemos que o Tribunal da Comarca da Praia da Vitória ordenou o encerramento do estabelecimento de diversão nocturna "Bate-Papo" por suspeita de vários crimes. Ao que parece, as autoridades judiciais autorizaram o encerramento do estabelecimento com base no artigo 178 do Código Penal. Sabemos que o leitor percebeu logo o que era o artigo 178 do Código Penal, mas para os menos cultos o artigo 178 remonta a crimes como angariação de mão-de-obra ilegal, auxílio à emigração ilegal, extorsão e prostituição de mulheres.
Pelo que lemos no Jornal dos Açores, o estabelecimento foi selado segunda-feira à noite na sequência de um processo de desmantelamento de uma rede organizada envolvendo portugueses e brasileiros.
Não percebemos nada de negócios, nem de economia nem de gestão, mas os silogismos lógicos levam-nos a uma conclusão quiçá… lógica. Ora vejamos: Todo o bar precisa de clientes para se manter aberto; O "Bate-Papo" estava aberto (e aparentemente de saúde); Logo, o "Bate-Papo" tinha clientes… (Será que iam lá para matar a tão propalada depressão?!)
Os açorianos, parecendo que não, são tesos prá coisa. Há uns anos atrás a RTP/Açores “censurava” as imagens de nudez dos filmes, hoje até se pratica extorsão e prostituição de mulheres. Faz lembrar a história do “novo-rico”: nunca teve, e agora que tem ninguém o consegue aturar…

2 - Isso não há direito, tanto mais que, recentemente, foi anunciado o Simplex, um “novo paradigma" na relação entre Estado, empresas e cidadãos, que vai acabar com a era da Administração Pública vista como um "polícia da livre iniciativa individual". Quer-se dizer, fecha-se o “Bate-Papo”, assim sem mais nem menos e não se dá a oportunidade para, no imediato, se aplicar o programa, dando a possibilidade aos envolvidos de enviarem, pela Internet, claro está, um requerimento, uma petição, um qualquer pedido de desculpas para “simplificar” a situação e assim "contribuir para o crescimento da economia, melhorar a qualidade de vida dos cidadãos, e acabar com a imagem do Estado distante, prepotente, arrogante e opaco – atitude que foi uma vez mais demonstrada através do fecho arbitrário do “bate-papo”…

3 - O pessoal do interior e os nossos idosos, há muito estavam à espera deste programa (tinham os computadores e não tiravam deles o máximo de rendimento… né?!). Claro que agora já não vão poder fazer sala e “bater um papo” como era habitual nas repartições públicas, ponto de encontro e local para lamentos sobre as doenças ou má sorte da vida! Mas agora já podemos marcar consultas on-line e continuar a ficar em lista de espera. Vamos poder consultar o Diário da República on-line de forma gratuita – aliás sempre foi essa a nossa leitura preferida – reduzindo-se assim o papel. Até os agricultores vão poder candidatar-se a ajudas comunitárias via Internet… em cima dos cavalos e dos tractores com os seus portáteis e sistema wireless…a preencherem os formulários da União Europeia. Os subsídios de desemprego e doença, bem como as pensões de reforma vão poder ser requeridos on-line, isto se os lesados não tiverem os braços ligados. Mas é sempre bom pedir “estas coisas” sem estarem a ver quem nós somos de verdade… não é tão vergonhoso!...
Temos, no entanto, uma crítica: porquê só 333 medidas? Será que, com um bocadinho mais de imaginação, não se poderia ter chegado às 365 medidas… uma por cada dia do ano? Assim o funcionalismo público teria os seus dias totalmente preenchidos!
O 1º ministro também anunciou a interrupção dos cursos de licenciatura com menos de 20 ingressos no 1º ano. É para gerir melhor os recursos e simplificar a vida … mas não deve ser à U.A.
In Azórica, Nº 46 , Jornal dos Açores, Edição de 08 de Abril, 2006

2 comentários:

Francisco Costa 12/04/2006, 10:01:00  

VIVA O SIMPLEX!

Este governo é só reduzir custos...
Nem dá para acreditar que o governo tenha tido uma ideia como esta, o certo é que tudo isto irá certamente facilitar a vida de muita gente que não gosta nem quer andar a secar nas bichas das repartições públicas, e poupar muito dinheiro.

lhouques 18/04/2006, 13:20:00  

Ok...descubri este blog: ler não li tudo, mas lerei, logo que tiver pachorra para ler! Mas gostei do vosso blog, não pensem que não li porque não gostei ou cena parecida!! É preciso cá uma pachorrinha de santo para escrever tanto tanto tanto e tanto que jesus cruzes credo em cruzes!!! Pena é muita gente não vir cá vos ler, não é? Mas que não seja por causa disso, que eu já pus isto nos favoritos e virei cá logo que puder!

Reparei também que vocês também são ilhéus blogueiros! O blog dos lhouques também é malta de ilha, só que da Madeira...(eu sou excepção, que sou de Budapest, da Hungria)...gostaria de vos convidar para lá irem visitar, e claro, comentar se for possível e se tiverem pachorra! Mas não são convidados só agora, é quando quiserem!!! Por isso fico lá à vossa espera, mas atenção!: o blog é meio maluco, não tem nada a ver com a seriedade do vosso blog, hahaha!! (nem é só meio maluco, é completamente maluco)...mas também, podem ir lá todos que quiserem!!!

  © Blogger template 'Grease' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP